Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. + sobre cookies

Notícias e Eventos

Notícias

Autocoope

23 Março 2020

Tomámos conhecimento através da Câmara Municipal de Lisboa que Autocoope criou um serviço de entregas, utilizando a sua frota de táxis, o que permitirá aos empresários fazerem chegar os seus produtos aos seus clientes.  Autocoope está disponível para prestar apoio na distribuição de bens alimentares não confeccionados, farmácia ou outro tipo de comércio que venha a aderir a esta iniciativa.

O empresário que pretender aderir a este serviço deverá preencher um formulário – contrato de crédito do serviço de táxi - e enviá-lo para a Autocoope  através do email comunicacao@cooptaxis.pt

Trata-se de uma relação entre empresário e Autocoope.

Clique aqui para obter o formulário

Segundo referem há hipótese de devolver o contrato assinado por email, ou solicitar a recolha do mesmo por parte de um táxi.

A Autocoope, fixou uma taxa de entrega em 4,50€, para “entregas no Bairro”.

Dados necessários para se iniciar a prestação de serviços


- contacto do responsável pelo contrato;

- cópia do contrato assinado (se possível carimbado);

- cópia da certidão permanente e NIF

 

As faturas serão emitidas a meados do mês seguinte relativo ao dos transportes e o seu pagamento será a 30 dias da data da fatura. Se solicitado, pode acompanhar a fatura listagem dos serviços do mês com indicação do nome das pessoas que utilizaram o táxi, local de origem e de fim do serviço, etc.

Não acresce qualquer valor à fatura a título de despesas administrativas.

 

Como funciona:

 

  1. o cliente pede telefonicamente ao comerciante aderente
  2. o cliente paga o valor da encomenda e taxa de entrega (transferência bancária ou MB WAY)
  3. O comerciante liga à Autocoope, quando a encomenda estiver pronta;
  4. O táxi vai buscar a encomenda e o pagamento do serviço do táxi  será pago no final do mês pelo comerciante à Autocoope
  5. o taxi entrega em casa, sem qualquer transação adicional com o cliente, ou seja, sem qualquer transacção de dinheiro físico

 

Exemplo de como funciona no Algarve

 https://www.barlavento.pt/algarve/faro-implementa-rede-de-entrega-bens-essenciais-ao-domicilio

 

Facebook Linkedin Twitter Pinterest